A aprovação, nesta quarta-feira (5), do texto-base do PL 4567/16, que retira da Petrobras o papel de operadora única do pré-sal, representa uma perda imensa para o país, pois trata-se de uma proposta antinacional que atenta contra a soberania brasileira.

Veja 13 aspectos da mudança

1. O Projeto de Lei 4567/2016 retira da Petrobras a condição de operadora única do petróleo do pré-sal.

2. Somente no campo de Libra a perda para a União seria de R$ 246 bilhões.

3. O Fundo Social deixaria de arrecadar R$ 100 bilhões, o equivalente a 41,67% do excedente em óleo desse campo que lhes são destinados.

4. Saúde e Educação perderiam R$ 50 bilhões.

5. Se a Petrobras operasse sozinha o campo de Libra, o Estado arrecadaria R$ 175 bilhões a mais.

6. A Petrobras produz um barril de petróleo no pré-sal ao custo de US$ 16.

7. Nenhuma outra empresa produz um barril por menos de US$ 22.

8. A Petrobras é líder mundial em tecnologia para exploração de petróleo em águas profundas.

9. O petróleo é uma riqueza não-renovável e requer exploração racional, especialmente no momento em que o barril custa menos de US$ 40.

10. Repassar campos para empresas estrangeiras nesse momento é conceder a elas o direito de fazer reserva de ativos brasileiros para vender em momento de alta do produto.

11. A Petrobras tem mais de R$ 100 bilhões em caixa e já recuperou R$ 30 dos R$ 60 bilhões perdidos com o controle de preços dos derivados do petróleo.

12. O lucro bruto da petrolífera cresceu 23% (R$ 98,6 bilhões) e o endividamento em dólares caiu 5% em 2015.

13. Mesmo com cortes violentos de investimentos, a expectativa é que a produção atinja 3,4 milhões de barris por dia em 2021.

*Com informações do PT na Câmara

Foto: Roberto Parizotti/CUT