A Assembleia Legislativa decidiu à unanimidade, nesta quarta-feira (31), retirar da pauta de votações o projeto que acabava com os adicionais por tempo de serviço dos/as servidores/as públicos/as estaduais. Na prática, o governo foi derrotado com a retirada da matéria.

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) foi um dos articuladores dessa vitória dos/as trabalhadores/as. Ele construiu, junto aos demais parlamentares, o acordo para tirar de pauta essa matéria, que retiraria um direito histórico dos/as servidores/as.

“Essa vitória se deu graças à forte mobilização dos servidores e das servidoras estaduais que atenderam à convocação das entidades sindicais das respectivas categorias”, avaliou Mineiro.

Em relação ao mérito da matéria, Mineiro chamou a atenção para o seu “impacto grandioso”. Ele classificou o projeto como “um dos mais perversos” do pacote fiscal, que significaria, na prática, o fim de todos os planos de cargos e carreiras das categorias.

“Não acabaria só com os adicionais, como anuênio e quinquênio, mas também impediria, por exemplo, qualquer aumento, a depender de quantos quinquênios o servidor tenha”, ponderou.

Foto: Ney Douglas/Assecom (AL-RN).