Os parlamentares parabenizaram o deputado Fernando Mineiro (PT), durante a sessão plenária desta quarta-feira, 24, pelo trabalho dele à frente da liderança do Governo do Estado na Assembleia Legislativa em 2015. Ele deixou a função para se dedicar à pré-campanha pela Prefeitura de Natal. Em seu lugar, assume o posto o deputado Dison Lisboa (PSD).

Mineiro agradeceu o reconhecimento e a colaboração de todos os parlamentares que, independentemente de posições político-partidárias, contribuíram para que fossem aprovadas mais de 40 matérias encaminhadas pelo Executivo em 2015.

“Gratidão pela disposição, diálogo e críticas, que também foram muito importantes para o andamento do debate”, disse ele em seu pronunciamento.

O deputado desejou, ainda, sucesso ao novo líder Dison Lisboa. “Desejo sucesso nessa tarefa que é fundamental para a tramitação das matérias e para o sucesso dessa Casa. Estarei ao seu lado. Conte comigo nessa trincheira”, declarou.

O deputado Vivaldo Costa (PROS) afirmou que “Mineiro foi um grande líder, competente, paciente, democrata, que desempenhou sua função admitindo a convivência dos contrários e respeitando os adversários”.

A deputada Márcia Maia (PSB) parabenizou pela atuação de Mineiro, afirmando que ele “assumiu a tarefa com responsabilidade e competência, dialogando com os partidos, as comissões e foi um líder extremamente atuante”. Ela afirmou, ainda, que “esse trabalho muitas vezes não tem a visibilidade na sociedade, mas sabemos da sua importância”.

O novo líder do governo, Dison Lisboa (PSD), seguiu na mesma linha ao parabenizar Mineiro. Ele afirmou que o trabalho do ex-líder foi “brilhante”. “Aprendi muito com ele, principalmente na questão de dialogar, se aprofundar e estudar os projetos encaminhados”, destacou.

Já o deputado Souza Neto (PHS) ressaltou que Mineiro desempenhou a liderança “de forma dinâmica, democrática e articulada”. Os elogios foram seguidos pelos deputados Gustavo Carvalho (PROS), José Adécio (DEM), George Soares (PR), Galeno Torquato (PSD), Ricardo Motta (PROS), Carlos Augusto Maia (PTdoB) e pelo presidente da AL, Ezequiel Ferreira (PMDB).