Presidente eleito do diretório municipal do PT/Natal, Adriano Gadelha, tomou posse na manhã deste sábado em um evento que reuniu poucos petistas na Assembléia Legislativa do RN. Apesar da pequena participação da militância natalense, que hoje conta com mais de 800 filiados, a solenidade foi prestigiada pelas figuras mais expressivas do partido no Estado: Fátima Bezerra, deputada federal; Fernando Mineiro, deputado estadual e ainda presidente do PT/RN; Geraldo Pinto, presidente estadual eleito para substituir Mineiro e o vereador Fernando Lucena.

 

Adriano assumiu o diretório municipal do PT em 2002 e este ano foi reconduzido no Processo de eleição Direta – PED/2005 para mais três anos de mandato. Ele explicou que a nova gestão vai trabalhar com cinco eixos: organizativo, para retomar as bases militantes que estão afastadas; institucional, tendo em vista que o partido conta com dois representantes na Câmara Municipal e ainda ocupa a Secretaria de Planejamento do Município; comunicação, para restabelecer um contato direto com os membros do diretório e os filiados; financeiro, para recuperar as finanças que estão comprometidas com dívidas de campanha; e formativo, para reforçar a formação política dos novos militantes e atualizar os antigos filiados.

 

“O PT é um partido que pensa e age, e a nossa gestão vai contemplar a democratização, ouvindo todas as tendências internas para ajudar na reconstrução do partido em todos os níveis”, declarou Adriano. Sobre as eleições 2006, ele disse que vai seguir a orientação da direção estadual e nacional. “Com ou sem verticalização, o PT trabalha estrategicamente com o PSB e o PC do B. Apoiamos a reeleição da governadora Wilma de Faria, até porque o PT participa das administrações estadual e municipal. Mas não há qualquer possibilidade de aceitar uma possibilidade de aceitar uma aproximação com o PFL ou com o PSDB. Vamos convencer nossos aliados que devemos nos coligar somente com partidos de centro-esquerda”, alertou o presidente do PT/Natal, mandando um recado direto para a governadora Wilma de Faria, que até agora não descartou uma aliança com o senador José Agripino.

 

Fátima Bezerra falou que Adriano Gadelha é uma das novas lideranças do PT no Estado, que é competente, firme, habilidoso e muito comprometido com o partido desde a sua fundação. “Adriano nos ajudará muito na coordenação do processo de resgate da democracia interna, pois o PT sobrevive na pluralidade e ele tem uma postura de pacificador, conversando e unindo todas as correntes”, lembrou a deputada. Fátima reforçou a tese de que o PT caminhe para as eleições do próximo ano ao lado do PSB e do PC do B.

 

O presidente do diretório municipal também foi elogiado pelo deputado Fernando Mineiro, que considerou o trabalho do companheiro importante na condução dos trabalhos do companheiro importante na condução dos trabalhos do PT em natal, “e tem uma tarefa fundamental no próximo ano e para o futuro do próximo ano e para o futuro do partido”. Geraldão expressou a importância de ter um aliado como Adriano para desenvolver bom trabalho a frente do diretório estadual, “pois temos o mesmo pensamento a respeito da reconstrução do PT”.

 

Fernando Lucena argumentou que agora o PT é um novo partido, nos planos municipal, estadual e nacional depois do PED/2005. “Vamos fazer uma limpeza no PT, o que aconteceu no passado será impossível de ocorrer novamente. O partido será mais democrático com a participação de várias correntes em sua estrutura, e Adriano Gadelha tem acesso a todas as tendências. Ele convive bem com todas as diferenças”, disse o vereador.