Em entrevista nesta quinta-feira (10) ao “Jornal da Cidade” da 98 FM, a presidente nacional do PT e senadora pelo Paraná, Gleisi Hoffmann, equiparou a pré-candidatura da senadora Fátima Bezerra ao Governo do RN, em termos de prioridade partidária, à reeleição dos atuais governadores petistas do Ceará, Piauí e Bahia.

“A Fátima é nossa candidata a governadora. Eu sei que ela está bem nas pesquisas, mas ela é muito comedida, sabe que precisa trabalhar muito, conversar com os demais partidos. Não tenho dúvidas de que a candidatura dela será uma das vitoriosas do PT, juntamente com nossos três governadores que vão disputar a reeleição no Nordeste”, declarou.

Em relação às possíveis alianças para a disputa eleitoral, Gleisi lembrou que o partido tem uma resolução orientando alianças principalmente com partidos de esquerda e de centro-esquerda.

Ela, porém, ponderou que há situações de “pessoas e partidos que não estão nesse leque, mas têm tido uma postura firme em defesa do povo brasileiro”, dando como exemplo o colega senador paranaense Roberto Requião (PMDB) e a deputada federal potiguar e pré-candidata a senadora Zenaide Maia (PHS).

Já em relação ao cenário nacional, Gleisi reafirmou o partido irá registrar a candidatura de Lula à Presidência da República. A presidente nacional do PT reiterou que, para o partido, a prisão do ex-presidente é “injusta”, fruto de uma “ação política para tira ele da vida nacional, tirar ele da política e não deixa-lo ser candidato”.

Para Gleisi, os perseguidores não contavam com “com o imenso apoio popular do Lula”. “Mesmo depois de preso, ele continua liderando as pesquisas de intenção de voto, com o dobro do segundo colocado. Lula continua sendo aquela liderança preocupada com o país, com a situação do povo e mais motivado ainda a enfrentar essa situação e se colocar para a disputa presidencial”, comentou.

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil