A Emenda Constitucional 95, aprovada no final de 2016 pelo Congresso Nacional, impossibilita a implantação das metas do Plano Nacional de Educação (PNE). O alerta foi feito pelo secretário e diretor de Políticas Educacionais do PROIFES-Federação, Gil Vicente, durante sua participação na etapa estadual da Conferência Nacional Popular de Educação (Conape), nesta quinta-feira (12), no auditório da Reitoria da UFRN.

Ele observou que a emenda reduz os recursos para a educação, saúde e demais áreas sociais pelas próximas duas décadas, o que se constitui num verdadeiro “retrocesso”. Por isso, segundo o dirigente, “precisamos eleger um presidente, senadores e deputados federais comprometidos com a revogação dessa lei”.

O deputado estadual Fernando Mineiro (PT), pré-candidato a deputado federal, se comprometeu a defender essa causa, caso obtenha uma vaga na Câmara Federal. Ele assegurou que essa será uma das propostas que irá apresentar à sociedade nestas eleições.

“Eu tenho feito esse debate nesse período de pré-campanha e essa é uma das bandeiras que vamos levantar, porque das áreas mais atacadas pelo golpe é justamente a educação. Por isso, estamos nos comprometendo com essa demanda do setor”, declarou.

Gil Vicente classificou como “fundamental” o comprometimento de Mineiro, porque, acrescentou, “a população brasileira precisa se conscientizar que não basta eleger um presidente alinhado com essas ideias se não elegermos senadores e deputados federais com a capacidade de fazer essa transformação que nós queremos”.

Fotos: Vlademir Alexandre.