Em debate promovido pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da UERN, na manhã desta segunda-feira (9), no campus de Pau dos Ferros, o deputado estadual e pré-candidato a deputado federal Fernando Mineiro (PT) voltou a afirmar que defender a instituição é “defender o desenvolvimento do Rio Grande do Norte”.

Para Mineiro, o momento pré-eleitoral é “propício para pautarmos o debate sobre a importância da UERN”. Ele defendeu que a Frente Parlamentar e Popular, coordenada pelo vereador mossoroense Professor Francisco Carlos (PP), apresente um documento cobrando o comprometimento dos/as candidatos/as a governador/a, senador/a e deputados/as estaduais e federais com a defesa da UERN.

Mineiro atribuiu à má fé o fato de algumas pessoas propagarem a ideia de que a “UERN é apenas de Mossoró”. Além disso, criticou aqueles que defendem a privatização da instituição, “como se a universidade fosse responsável pelo caos do RN”.

“Quem diz isso, desconhece o papel dessa instituição na formação de profissionais da educação básica, na interiorização do ensino universitário e no desenvolvimento do Rio Grande do Norte”, ponderou.

Ele defendeu, ainda, a necessidade de reativar o debate sobre o percentual de recursos destinados pelo governo federal para as universidades estaduais. “A nossa luta é para criarmos o sistema unificado da educação, com uma política global para isso”, comentou.

Mineiro reiterou seu compromisso com a instituição, destacando que há exatos vinte anos, quando disputou pela primeira vez um mandato de deputado estadual, apresentou um documento defendendo a autonomia da UERN. “Essa luta não é de agora”, declarou.

O debate em Pau dos Ferros foi o terceiro promovido pela Frente Parlamentar e Popular em Defesa da UERN. Os anteriores foram em Mossoró e Assú. Para o vereador Prof. Francisco Carlos, “a discussão sobre a instituição não pode acontecer somente em época de crise nem quando alguém lança a ideia de privatização”.

Ele pregou que esse tema deve ser debatido “em todos os momentos, porque a instituição é essencial para o presente e o futuro do RN”.

O diretor do campus de Pau dos Ferros, Prof. Jailson dos Santos, leu um manifesto em defesa da instituição, ressaltando sua contribuição para o desenvolvimento regional do RN.

Já a vereadora mossoroense e pré-candidata a deputada estadual Isolda Dantas (PT) se disse “fruto da UERN”. Para ela, a instituição “é um patrimônio do estado, que tem transformado vidas ao longo dos seus 50 anos de fundação no RN”.

O coordenador do DCE da UERN, Paulo Sérgio, apontou o que chamou de contradição daqueles que dizem defender a instituição, mas, ao mesmo tempo, apoiam o “desmonte da educação pública promovido pelo governo ilegítimo de Michel Temer”.

Ele disse que “a lógica desse governo é do sucateamento das universidades públicas, visando sua privatização”. Paulo Sérgio alertou que a Emenda Constitucional 95, aprovada pelo Congresso Nacional, “trava qualquer investimento na educação pública”.

A presidente da União Estadual de Estudantes (UEE) e coordenadora-geral do DCE da UFRN, Yara Costa, disse que, além de falar no “papel da universidade para o desenvolvimento do estado, precisamos considerar sua contribuição social e política para a emancipação dos/as estudantes oriundos/as da classe trabalhadora”.

Para o diretor de Cultura da UEE, Yadson Magalhães, “é importante vermos essa pluralidade de pessoas que falam em defesa da UERN”. Ele afirmou que a instituição “interessa principalmente aos/às filhos/as da classe trabalhadora do estado, porque significa uma oportunidade de mudança de realidade para essas famílias”.

A advogada Lidiana Dias, representante da OAB, disse que compreendeu a importância da UERN para o desenvolvimento regional quando percebeu “a transformação social provocada pelo campus de Pau dos Ferros”.

“Isso, muitas vezes, não é percebido pelas pessoas. A UERN tem proporcionado educação de forma eficiente e transformadora para a sociedade, principalmente para o interior do Rio Grande do Norte. Não podemos deixar de destacar o esforço humano de todos/as que fazem essa instituição, porque são profissionais que, muitas vezes, mesmo com salários atrasados, se doam pela UERN”, enfatizou.

O debate, que culminou com a criação de um núcleo local em defesa da UERN, contou, ainda, com a participação dos deputados estaduais Souza Neto (PHS) e Carlos Augusto Maia (PCdoB), do representante da deputada estadual Larissa Rosado (PSDB), do prefeito de Pau dos Ferros Leonardo Rêgo (DEM), do ex-prefeito de Parelhas e pré-candidato a deputado estadual Francisco Medeiros (PT), do pré-candidato a deputado federal Caramuru Paiva (PT), do vice-diretor do campus de Patu Prof. Aluízio Dutra, do Prof. Zacarias do campus de Mossoró e do representante da ADUERN, Prof. Marcos Luz.

Fotos: Vlademir Alexandre.