Dando continuidade à organização da audiência pública sobre a situação das escolas estaduais do RN, o deputado estadual Fernando Mineiro (PT) se reuniu, na manhã desta quarta-feira (16), com a comissão de dirigentes da UMES e UESP e o representante do Sinte/RN Miguel Salusto. A audiência é resultado da luta dos/as estudantes secundaristas contra a estrutura precária das escolas e será realizada no dia 5 de junho, às 15h30, na Assembleia Legislativa.

Durante a reunião, os/as estudantes passaram uma relação das escolas estaduais que precisam ser reestruturadas, incluindo todas as zonas de Natal. O grupo vai elaborar, ainda, um relatório sobre os problemas estruturais de cada uma delas. Com esse levantamento será produzido uma reportagem fotográfica pelo mandato de Mineiro, dando continuidade à série “Retrato sem Retoques”. O material será apresentado durante a audiência.

O deputado solicitou também à assessoria do mandato um levantamento dos processos de contratação das reformas das escolas estaduais. “Não sei se vamos ter acesso a esses documentos, mas como vocês estão no ‘chão da escola’ têm noção de como é essa realidade.

A audiência pública foi resultado do ato estudantil contra a precarização das escolas realizado na última quarta-feira (09), no Centro de Natal, pelos movimentos secundaristas. O diretor de comunicação do Sinte/RN, Miguel Salusto, fez a articulação do grupo com Mineiro, que colocou seu mandato à disposição da luta e sugeriu a realização desse debate.

“Gostaria de parabenizar Mineiro pela receptividade em atender ao pleito do pessoal do movimento estudantil. Acho que essa é a primeira audiência pública que é organizada no estado para discutir esse problema. Vai ser um momento importante que a gente precisa aproveitar para destacar ainda mais as necessidades das escolas públicas do Estado”, disse Miguel Salusto.

O representante do Sinte/RN disse, ainda, que a situação estrutural das escolas foi uma pauta central do sindicato na deflagração da greve e os/as educadores tem interesse em continuar essa luta. “É na escola que acontece a educação de fato e a estrutura é importante para os alunos e para os professores também, pela condição de trabalho”.

A audiência vai ser realizada em parceria com a UMES/Natal (União Municipal dos Estudantes Secundaristas, UESP (União dos Estudantes Secundaristas do Estado) e AMES-Extremoz (Associação Municipal dos Estudantes Secundaristas de Extremoz).