“Como é que o Estado arrecadou durante desses dois meses [janeiro e fevereiro] R$ 1,740 bilhões e atrasa o pagamento dos servidores e fornecedores?”, questionou o deputado Fernando Mineiro (PT) na sessão plenária desta quinta-feira (01). O parlamentar afirmou que vai apresentar um requerimento solicitando informações ao Governo sobre como está sendo feita a aplicação desses recursos.

O valor citado pelo deputado é a soma do que o Executivo recebeu do Fundo de Participação do Estado (FPE) – cerca de R$ 740 milhões – e o que foi arrecado de ICMS e do Fundo de Combate à Pobreza – cerca de R$ 1 bilhão – durante esses dois primeiros meses do ano.

“O que justifica o atraso do pagamento dos servidores e fornecedores se a arrecadação dessas duas fontes foi maior do que a do mesmo período do ano passado?”, indagou Mineiro. “Precisamos ter essas informações para dar uma resposta à sociedade”.

Mineiro reforçou que é importante ter essa prestação de contas agora e não apenas quando o Governo enviar o balanço obrigatório bimestral no final de março. “É preciso saber como está sendo feita a aplicação desses recursos, a distribuição. Os dados não estão sendo atualizados no Portal da Transparência. O Governo precisa prestar contas e justificar o porquê do atraso dos pagamentos dos salários, do 13º e dos fornecedores”, reforçou o deputado.

Foto: Eduardo Maia/ALRN