O deputado estadual Fernando Mineiro (PT) comentou o depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, dado nesta quarta-feira (10), em Curitiba (PR), e afirmou que só reforça o que o ex-presidente tem repetido: é preciso um julgamento baseado em provas e não em invenções.

Na sessão plenária desta quinta-feira (11), Mineiro ressaltou que Lula, assim como qualquer outra pessoa, deve ser julgado dentro do Estado Democrático de Direito. “Ontem, o Brasil e o mundo viram. Pra quem ainda duvidava que Lula está sendo perseguido, ficou claro”, disse.

“Como se faz uma coisa daquela ontem, durante cinco horas, sem mostrar qualquer prova concreta de acusação?”, questionou o deputado. “Só mesmo com um Judiciário movido por ódio de classes e que veste a camisa de um lado partidário definido”.

Mineiro ressaltou, ainda, que somente o ódio cego ou a cegueira política da polarização não reconhecem o que ocorre ontem, em Curitiba. “Mas essas pessoas são desmentidas pelos fatos”, afirmou. “Meu desejo é que esse processo se conclua fortalecendo a Justiça e não desmoralizando-a”, concluiu.